A descoberta do Ozônio

ozonio-descobertaDescoberto em 1840 pelo químico suíço C. F. Schonbein, o Ozônio é conhecido principalmente por absorver a radiação solar ultravioleta (UV), altamente prejudicial à vida de nosso planeta. Na verdade, essa é apenas uma das muitas funções benéficas à vida que esse elemento químico pode proporcionar. Com o passar do tempo, foram sendo descobertas tantas maneiras de se utilizar o Ozônio, que atualmente pode ser considerado de primeira necessidade para muitos setores de nossa sociedade, principalmente o hospitalar.

Segundo estudos, o Ozônio está presente na atmosfera terrestre há mais de 1,5 bilhões de anos, e quando sua concentração na atmosfera se tornou suficiente para bloquear a radiação UV, a vida começou a se proliferar. Até os dias de hoje, o único planeta conhecido que contém Ozônio em sua atmosfera e a Terra, com aproximadamente 10% do total na troposfera. O termo “camada de Ozônio” refere-se à sua concentração na estratosfera (entre 15 a 50km de altitude).

A quantidade de Ozônio na atmosfera varia de acordo com as estações do ano. Sobre o Brasil, essa variação chega a 15% da média anual. A maior baixa ocorre no outono, e o pico, na primavera.

perguntas