Hotéis

ozonio-em-hoteis-ozonicDesinfecção de Ambientes com Ozônio – utilizando-se Geradores de Ozônio OZONIC ! 

Nos hotéis, bem como em qualquer ambiente público, diversos fatores contribuem para a contaminação do ar, que é um importante veículo de transmissão de microorganismos. Em primeiro lugar, o grau de contaminação do interior de um quarto de hotel depende de muitos fatores, os quais destacamos:

  • O tempo de ventilação;
  • Número de hóspedes no quarto;
  • Natureza e grau de atividades do grupo;
  • Assepsia e Desodorização das superfícies; etc…

Os microorganismos podem ser encontrados no ar, bem como nas superfícies deste quarto. Os microorganismos expelidos pelo nariz e boca ao espirrar ou simplesmente ao falar. Esta gotículas variam deste micrômetros a milímetros. As que medem micrômetros podem permanecer no ar por muito tempo,mas as maiores se depositam nas superfícies do quarto e transportadas para o ar quando se tem alguma atividade nele.

Os microorganismos do ar são muito difíceis de serem eliminados, a menos que se fizesse uma exaustão exaustiva diariamente nos quartos e mesmo em se fazendo isto o ar seria recontaminado pelos microorganismos existentes nas superfícies.

Um foco importante de contaminação é o piso. Na maioria dos hotéis , para dar maior conforto aos hóspedes, são recobertos por carpetes, e estes propiciam a infecção. Mesmo num piso sem carpete, a limpeza com produtos comuns não é eficaz. Em alguns hotéis, inclusive as paredes são recobertas de tecido e estes são mais um foco de contaminação.

No caso das roupas de cama, estas são frequentemente trocadas, mas as mantas/cobertores são outra fonte de contaminação e estas são sanitizadas com menor freqüência. Enquanto os lençóis são substituídos diariamente ao se fazer a troca de roupa das camas, a probabilidade de adicionar contaminação no ar circulante é muito alta (a sobrevivência dos microrganismos no pó por longos períodos, cria grandes riscos especialmente em hospitais).

Outros infectantes podem causar micoses superficiais e alergias.

A aplicação de Ozônio nos banheiros de uso público também eliminam todas contaminação e poder ser usado na água  para lavagem de pisos e sanitários.

Hotéis que oferecem banhos termais – adicionando ozônio na água termal . Neste tipo de ação obtemos  uma mistura de água e ozônio maximizando os benefícios para a saúde , que podem ser: uma hidratação extra  da pele, melhora e eliminação de  lesões devido ao efeito cicatrizante do Ozônio, o aumento da oxigenação do ar, fazendo-nos desfrutar de uma estadia mais agradável, eliminando a irritação e coceira dos olhos também uma sensação mais gostosa no banho eliminando todos os tipos de odores.

ODORES DE MOFO, CIGARRO TAMBÉM SÃO ELIMINADOS !!!

Com isso vimos que é muito importante manter um nível adequado de desinfecção dos ambientes, mantendo assim a salubridade destes, devemos utilizar um desinfetante que cumpra os seguintes requisitos:

  • Amplo Espectro de ação – que seja capaz de matar a maioria dos microorganismos – Ozônio !
  • Não produza odores desagradáveis – Ozônio !
  • Tempo reduzido de desinfecção – que tenha o menor tempo para eliminar os contaminantes – Ozônio !

Como o Ozônio pode ser eficaz em um curto espaço de tempo, isto não interferirá no fluxo de hóspedes – em apenas 45 minutos o procedimento será realizado e estará completamente desinfectado para receber num nível de excelência seu próximo hóspede.

Sem deixar cheiro, sem utilizar produtos químicos caros, gera Ozônio a partir do ar atmosférico.

Exposição ao Ozônio, é reconhecida e regulada por agências diferentes e documentos que comprovam a não exposição direta a concentrações de ozônio acima 120ug/m3 (0,06 ppm) durante 8 horas consecutivas.

Antes dessa regulamentação, o fabricante de produtos de equipamento equipado com geradores e dispositivos de controle de programação que permite atender ao presente regulamento e contribuir para o bom uso desta tecnologia tão inovadora e eficiente, segura e fácil. NO BOE. 1076 11 RD1796_2003 / Decreto Real 168/1985, de 6 de Fevereiro / Norma Espanhola UNE 400-201-94 / QUALIDADE Guia da OMS (0,05 ppm, 0,1 mg/m3).

Entre em contato conosco e tire suas dúvidas: