Ozônio

O OZÔNIO é um gás, incolor e de odor característico, produzido no local de uso, por um equipamento que transforma o oxigênio (O2) em ozônio (O3), através de uma descarga elétrica (efeito “CORONA”) de alta voltagem.

ozonio-formula

“The Story of Ozone” – Texto Original de “A História do Ozônio” por Saul Pressman

Tradução para o português: José Barazal Alvarez – jan. 2.003 – Texto Resumido.

Na natureza há um ciclo de oxigênio semelhante ao ciclo da água. O Oxigênio liberado das plantas na terra e dos plânctons no mar durante a fotossíntese é mais leve que o ar e flutua para o alto da atmosfera.

Na região situada entre 20 e 30 km da Terra, uma forte radiação de Ultra Violeta (UV) situada entre o comprimento de onda de 180 a 200 nanômetros bombardeia o oxigênio e transforma parte dele em ozônio. O ozônio assim criado existe como uma fina camada na atmosfera e bloqueia a pequena porção do espectro de UV que ele absorve.

A grande maioria dos raios UV que atingem a terra, permitindo o bronzeamento solar, e que o Dr. Michael Carpendale da Administração do Hospital de Veteranos de Guerra de São Francisco, notou sua utilidade em uma terapia muito eficaz nos primeiros anos do século XX.

Temos ultimamente, uma grande repercussão na imprensa sobre a camada de ozônio, mas os fatos são diferentes do noticiado. A produção de ozônio na atmosfera depende da quantidade de energia vinda do Sol. Durante os picos de atividade solar, o ozônio é gerado em grande quantidade.. Durante as calmarias da atividade solar, a camada de ozônio é mais fina. O mais baixo nível até hoje medido foi em 1.962.

Durante a noite, no lado escuro de nosso planeta, a camada de ozônio desaparece em poucas horas. A camada é reposta assim que o sol nasce pela manhã. Não há ozônio sobre os pólos no período de inverno polar, porque não há luz solar.

O Ozônio é produzido constantemente na atmosfera superior assim que o sol passa a brilhar, e desde que o ozônio é mais leve que o ar, começa a reduzir-se assim que cai em direção a Terra. Ao cair, combina-se com qualquer agente poluidor que contatar, limpando o ar – é o maravilhoso auto limpante da natureza.

Se o Ozônio entra em contato com o vapor d’água quando cair, ele forma peróxido de hidrogênio (H2 O2) um componente da chuva e esta é a razão porque a água da chuva permite o crescimento das plantas melhor do que a irrigação convencional. O Ozônio também é gerado na atmosfera, pelas descargas atmosféricas (raios de uma tempestade), e a quantidade produzida em uma tempestade média é geralmente o triplo do limite permitido de (0,015 PPM) – zero vírgula zero quinze partes por milhão – como foi estabelecido pela EPA (Environment Protection Agency – Agência de Proteção Ambiental) do governo americano.

O ozônio dá ao ar o maravilhoso cheiro de frescor após uma forte chuva e é o mais alto benefício a alguém suficientemente afortunado para aspira-lo. O ozônio é ainda gerado por quedas d’água e ondas que arrebentam e que são responsáveis pelo sentimento de energia que experimentamos próximo a estes locais.

Outro modo em que se gera ozônio é através de fótons do Sol quebrando separadamente o Óxido Nitroso (NOx), um agente poluidor formado por um motor de combustão interna. Este ozônio pode acumular-se como névoa devido a inversões de temperatura e é irritante aos olhos e ao pulmão.

Se o ozônio entra em contato com o vapor d’água quando cair, ele forma peróxido de hidrogênio (H2 O2) um componente da chuva e esta é a razão porque a água da chuva permite o crescimento das plantas melhor do que a irrigação convencional. O ozônio também é gerado na atmosfera, pelas descargas atmosféricas (raios de uma tempestade), e a quantidade produzida em uma tempestade média é geralmente o triplo do limite permitido de (0,015 PPM) – zero vírgula zero quinze partes por milhão – como foi estabelecido pela EPA (Environment Protection Agency – Agência de Proteção Ambiental) do governo americano.

O ozônio dá ao ar o maravilhoso cheiro de frescor após uma forte chuva e é o mais alto benefício a alguém suficientemente afortunado para aspira-lo. O ozônio é ainda gerado por quedas d’água e ondas que arrebentam e que são responsáveis pelo sentimento de energia que experimentamos próximo a estes locais. Outro modo em que se gera ozônio é através de fótons do Sol quebrando separadamente o Óxido Nitroso (NOx), um agente poluidor formado por um motor de combustão interna. Este ozônio pode acumular-se como névoa devido a inversões de temperatura e é irritante aos olhos e ao pulmão.

Estas são as formas de ozônio gerado na pela atmosfera.

Nota do tradutor: O Ozônio é uma forma alotrópica do oxigênio, pois este é uma molécula diatômica (O2) e o Ozônio é triatômica (O3). O ozônio é uma forma “modificada” do oxigênio.

Ozônio produzido em equipamentos:

Um dos modos de produzi-lo, é injetando oxigênio em um dielétrico, com alta voltagem (efeito corona), quando a molécula O2, recebe mais um átomo e surge uma molécula O3. Este é o tipo de gerador que é fabricado pela OZONIC.

PATENTE DE OZÔNIO (?) É estranha a colocação que por vezes encontramos, aonde empresas dizem ter “patente de gerador de ozônio”.

De duas uma: ou ou estão enganados ou foram enganados, pois quem fez primeiro gerador de ozônio ainda no século XIX, foi Nicola Tesla.

Pioneira na fabricação de Geradores de Ozônio