ORIENTAÇÕES DA INSTALAÇÃO – PONTOS DE APLICAÇÃO DE OZÔNIO:

A – POÇO SEMI-ARTESIANO:

Por norma do DNPM, na cabeça do poço deve existir  um orifício com tampa rosqueada, com diâmetro aproximado de 1” ou ¾” Ø. Para aplicar gás ozônio nesse ponto, deve-se levar o sistema móvel de ozônio (SMO), até o local do poço. A bomba centrífuga do SMO deve estar inativa nesse momento, já que estará sem água e por este motivo deve ficar desligada. A seguir, o operador responsável, deve abrir esse orifício e removendo a mangueira de silicone Ø 5 mm, que leva o gás do gerador ao “Venturi”, inseri-la nesse ponto, ligando o gerador para que envie gás O3 para o interior do poço, por no mínimo quinze (15) minutos. Este gás irá gerar efeito letal nas “pseudomonas aeruginosas” ali presentes.

B – TANQUE DE ESTOCAGEM DE ÁGUA (INOX):

A chegada de água nesse tanque / depósito de água para a fábrica, é feita por um duto do mesmo material (Inox), cujo diâmetro e comprimento desconhecemos. Neste duto deverá ser feita uma instalação (por profissional especializado em soldas), para entrada de água ozonizada. No duto em questão, instalar o seguinte:

– Dois (2) by-pass (desvio), em forma de “U”, tendo cada um deles: registro de esfera interrompendo a linha principal + um “T” para iniciar o “by-pass” + um registro de esfera a seguir do “T”, uma curva 90º + um tubo que permita ligar a mangueira do SMO a esta linha + uma curva 90º + um registro de esfera + uma conexão para a mangueira que sai do SMO + um “T” que volte o “by-pass “ à linha principal.

– Por estes dois (2) “by-pass” distantes entre si, aproximadamente um metro linear, será sugada água para a bomba centrífuga do SMO e após passar pela ozonização.

– Esta operação deve ser feita a cada sábado, ao fim do expediente, manobrando os três (3) registros de esfera (fecha o da linha principal e abre os outros dois. Operação inversa ao terminar o serviço (no mínimo por 1h).

– Um sistema igual para cada linha de dutos para outros tanques de estocagem. Isto impede e elimina a formação do biofilme.

C – LAVADORA DOS GARRAFÕES:

A mangueira de sucção do SMO terá na extremidade uma válvula de retenção (válvula de pé) e esta será inserida (imergida) no tanque de água do estágio final de lavagem dos garrafões. A outra mangueira (saída) jogará a água ozonizada no mesmo tanque, isto em um circuito fechado, feito sempre com dez (10) minutos de antecedência ao início da lavagem dos garrafões e desligando ao final deste processo (normalmente ao terminar o lote de garrafões de uma carga completa). Repetir a operação de ligar o SMO, sempre que voltar a ocorrer lavagem destes garrafões.

D – DESINFECÇÃO DA SALA DE ENVASE:

Em um procedimento similar ao usado no poço semi-artesiano, injetar gás na  sala de envase ao final e no início de cada expediente, por cinco (5) minutos, SEM A PRESENÇA DE PESSOAS nesta sala, com portas e janelas fechadas. Após a aplicação, esperar no mínimo por quinze (15) minutos, abrir as portas, ventilar antes que entrem pessoas neste local.

E – GARRAFÕES COM CHEIRO, ODORES:

Deixa-los lavados à parte junto à recepção, com uma solução de soda cáustica (NaOH a 10%), cheios e por um período de dez minutos. Despejar a soda cáustica de modo adequado. Lava-los com água limpa. Encher com água ozonizada mantendo assim por dez (10) minutos. Nem todos os odores podem ser assim eliminados. Parte deles sim.

Em caso de dúvida, não improvise, consulte a OZONIC:

email: service@ozonio.net   –   Tel.: 11 4330 5033, dias úteis das 9h às 17h.

Cuidando de seu Gerador OZONIC de modo correto, e como prescreve o manual, ele irá operar sem problemas durante muitos anos.